ABRIL VERDE 2018: Cerest realiza reunião com nove municípios pertencentes a 2ª Macro Região em Saúde da Paraíba



O Centro de Referência Regional em Saúde do Trabalhador (Cerest) de Campina Grande se reuniu, na tarde desta quarta-feira (21), com representantes de nove dos 70 municípios que fazem parte da 2ª Macro Região em Saúde da Paraíba. A reunião teve como objetivo iniciar ações em torno do Abril Verde 2018.

Dos nove municípios com mais de 20 mil habitantes, pertencentes a 2ª Macro Região em Saúde da Paraíba, oito estiveram presentes à reunião sobre o Abril Verde 2018. São eles: Campina Grande, Alagoa Nova, Alagoa Grande, Areia, Esperança, Monteiro, Cuité e Lagoa Seca.

Os representantes dos municípios presentes se comprometeram em elaborar um cronograma com as ações que serão realizadas em suas respectivas cidades. Este cronograma deverá ser repassado ao Centro de Referência Regional em Saúde (Cerest) para o devido acompanhamento.

Na oportunidade, foi apresentado o Projeto “Valorizar Garis”, onde os representantes dos municípios presentes à reunião fizeram adesão e se comprometeram em realizar ações em prol dessa categoria. Campina Grande só fará adesão a este Projeto, a partir do segundo semestre deste ano.

Participaram desta reunião, os procuradores do Trabalho, Raulino Maracajá e Marcela Asfora; secretários de Infraestrutura, da Saúde, de administração, procuradores técnicos dos Sesst’s respectivos municípios, além do prefeito de Alagoa Nova, Aquino Leite.





Segurança e saúde no trabalho, todos são responsáveis


Prevenir acidentes e doenças ocupacionais é evitar sofrimento e perdas, tanto financeiras quanto de produtividade e de imagem empresarial. Promover condições de trabalho seguro, manter ambientes e materiais organizados, estabelecer métodos e procedimentos de trabalho, propiciar participação dos trabalhadores, dispor de medidas de proteção para os riscos específicos e aprimorar os critérios para contratação de terceiros, inclusive de serviços de SST (Segurança e Saúde do Trabalho), geram economia de materiais e de horas trabalhadas, aumento da produtividade e redução dos custos. 

A empresa determina as condições de trabalho e, portanto, os riscos a que o trabalhador ficará exposto. Dessa maneira, é responsável pela prevenção e deve dotar recursos para tal, estabelecer responsabilidades e realizar ações de gestão de riscos e integração preventiva em todos os níveis.

Trabalhador deve ser informado

O trabalhador deve ser informado sobre o processo de trabalho, riscos ocupacionais, medidas de prevenção e proteção relacionadas, cumprir os procedimentos estabelecidos, participar na garantia de condições seguras e informar os desvios que porventura possam ocorrer.

Cabe aos profissionais de higiene, segurança e saúde ocupacional, além de desenvolver os programas e ações de SST, motivar e comprometer a administração e os trabalhadores com o objetivo de minimizar riscos ocupacionais e seus efeitos nos trabalhadores.
Os manuais de segurança e saúde no trabalho, elaborados por ramo de atividade pelo Serviço Social da Indústria, Departamento Regional de São Paulo, Sesi-​SP, têm como objetivos motivar e orientar gestores e trabalhadores para a promoção das condições de trabalho favoráveis à saúde, ao bem-​estar, para a qualidade de produção, a operação eficiente e a redução de desperdícios.

O manual elaborado para a indústria gráfica aborda os fatores de risco levantados no estudo de campo (físicos, químicos e de acidentes), além dos aspectos ergonômicos que podem comprometer a segurança e saúde dos trabalhadores e de inadequações que ocorrem de forma simultânea, interferindo umas nas outras e devendo ser tratadas priorizando a eliminação das causas, a neutralização dos fatores de risco e a proteção do trabalhador. Foi considerado que a maioria das medidas necessárias era referente à organização do ambiente e das atividades e a outras medidas gerenciais que demandam esforços, porém são de baixo custo e eficientes para reduzir a incidência de acidentes e agravos à saúde, visto que estes são gerados por múltiplas causas.

http://revistatecnologiagrafica.com.br

Cerest-CG inova Campanha para 2018 e lança o Projeto Abril Verde e Amarelo



Idealizado pela coordenação do Centro de Referência em Saúde do Trabalhador de Campina Grande e Região (Cerest), a edição 2018 do Abril Verde trará uma inovação, em sua programação, trata-se do “Projeto Abril Verde e Amarelo”. Conforme explicou a coordenadora do Cerest-CG, Anna Karla Souto Maior o Projeto visa, em parceria com a Superintendência de Trânsito e Transportes (STTP), fortalecer ainda mais as ações desenvolvidas anualmente pelos dois órgãos campinenses.

“Há mais de seis meses temos pensado nessa ideia, por entendermos que as estatísticas mostram um aumento considerável de acidentes de trajeto envolvendo trabalhadores. Conversamos com o superintendente da STTP, Félix Araújo e ele prontamente abraçou a causa e de lá para cá, temos nos reunido e conversado sobre o assunto com o objetivo de nos unirmos e fortalecermos ainda mais as Campanhas do Abril Verde e do Maio Amarelo”, destacou Anna Karla Souto.

O Projeto Abril Verde e Amarelo será lançado juntamente a campanha do Abril Verde – edição 2018, que o Cerest já desenvolve todos os anos. Em parceria com a STTP, o Cerest pretende executar um trabalho intensivo de adesivagem junto aos principais semáforos da cidade, bem como realizar palestras nas escolas de Campina Grande com o intuito de envolver alunos de todas as faixas etárias. As palestras serão proferidas por técnicos de Segurança do Trabalho do próprio Cerest e de outras entidades envolvidas no Projeto.

Anna Karla Souto Maior acredita que além do evento trazer uma nova roupagem em sua estrutura de realização, será reforçada ainda mais, em sua divulgação por coincidir com a realização da Copa do Mundo, uma vez que o Verde e Amarelo serão as cores preponderantes para o próximo ano e serão destaques em todas as nuances da vida da população.

CEREST-CG REÚNE PARCEIROS PARA DEFINIÇÃO DE ESTRATÉGIAS DO “ABRIL VERDE” - 2018


Coordenadores e técnicos do Centro de Referência Regional em Saúde do Trabalhador de Campina Grande/PB, órgão vinculado à Secretaria Municipal de Saúde, estiveram reunidos na tarde da última quarta-feira, 13, com parceiros de instituições, entidades sindicais e outras representações de trabalhadores para discussão de estratégias acerca do evento Abril Verde – Edição 2018.

Entre os pontos debatidos ficou acertada a criação de comissões de trabalho para facilitar a metodologia de execução do referido evento, que faz parte da campanha realizada pela Secretaria Municipal de Saúde, durante o mês de abril, como prevenção aos riscos de acidentes de trabalho.

Na oportunidade foi sugerido que o Projeto de Lei, alusivo ao Abril Verde, já encaminhado à Câmara Municipal, seja instituído oficialmente no calendário de eventos da Cidade.

De acordo com informações da coordenadora do  CEREST-CG, Anna Karla Souto Maior, a programação desenvolvida pelo órgão no mês de abril, vem crescendo a cada ano, no entanto, ela acha necessária mais adesão da sociedade civil organizada.
“A cada ano buscamos novas parcerias para fortalecer ainda mais o movimento, pois, sem dúvida, é uma oportunidade para alertar os trabalhadores e empregadores quanto à importância da prevenção de acidentes de trabalho”, enfatizou Anna Karla.

  
MUNICIPIOS DA 2ª MACRORREGIÃO DA PB SERÃO ENVOLVIDOS NA CAMPANHA ABRIL VERDE - 2018


A programação alusiva ao Abril Verde, a ser realizada pelo CEREST-CG, em 2018, será fortalecida com a adesão dos municípios de Lagoa Seca e Queimadas, através do Serviço Especializado em Saúde e Segurança do Trabalhador – SESST. Nestes municípios serão desenvolvidas ações de promoção, prevenção e assistência junto aos trabalhadores da limpeza pública (garis).
Esta ação, conforme explicou a coordenadora do CEREST-CG, Anna Karla Souto Maior, será pioneira nos dois municípios, tendo em vista que esses  trabalhadores desenvolvem atividade considerada vulnerável, isto porque estão expostos de forma permanente e contínua, às doenças e outros agravos relacionados à saúde e segurança.

JUNÇÃO DO ABRIL VERDE COM O MAIO AMARELO

A novidade da programação do Abril Verde - edição 2018, segundo a coordenadora do CEREST-CG, Anna Karla Souto Maior, diz respeito à extensão da campanha Maio Amarelo, encabeçada pela Superintendência de Trânsito e Transportes Públicos (STTP).

Anna Karla explicou que a extensão da programação à referida  campanha é necessária, uma vez que as estatísticas mostram um grande número de acidentes de trajeto envolvendo trabalhadores.
As ações se darão através de adesivagem nos principais semáforos da Cidade e palestras nas escolas, envolvendo alunos das escolas técnicas e profissionais do CEREST-CG.


Ascom – CEREST-CG


AÇÕES DE VIGILÂNCIA EM ST SÃO DESENVOLVIDAS EM EMPRESAS PELOS TÉCNICOS DO CEREST AO LONGO DESTE ANO


O Centro de Referência Regional em Saúde do Trabalhador – CEREST/CG, órgão vinculado à Secretaria Municipal de Saúde, através de parceria com Instituições de Ensino (universidades públicas/privadas e escolas técnicas), desenvolveu durante o ano de 2017, várias ações educativas, com destaque para palestras acerca da Política Nacional de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora – PNST.

Ao longo do ano, segundo a coordenadora do CEREST, Anna Karla Souto Maior, os técnicos participaram de nove  SIPATs-  Semana de Prevenção de Acidentes de Trabalho, em empresas como: SESI,  CAVESA, Correios, Aeroporto João Suassuna e supermercados, abordando temas como: acidente de trabalho, EPIs, LER/DORT, Direitos à saúde, previdenciário e trabalhista, assédio moral no trabalho, entre outros temas.

Outra ação de destaque, promovida pelo CEREST neste ano de 2017,  envolveu os técnicos e coordenadores  do  Centro de Referencia Regional em Reabilitação em  Saúde do Trabalhador – CERAST, com a extensão do Posto Avançado, objetivando capacitar os profissionais em notificação compulsória em saúde do trabalhador.  A unidade de saúde do trabalhador continua dando suporte aos profissionais do referido órgão.



O CEREST também acolheu alunos dos Cursos de Psicologia  da  Universidade Federal  da Paraíba – UFCG e de Medicina da Faculdade de Ciências Médicas-  FCM. Depois de terem sido capacitados em Saúde do Trabalhador, os mesmos desenvolveram  ações direcionadas aos trabalhadores e usuários das  Unidades Básicas de Saúde da Família do Município UBSFs).

Segundo a assistente social do CEREST/CG, Maria Gloriete da Silva Paulo,  o trabalho de parceria é importante e necessário para que “possamos levar conhecimento acerca da PNST,  para os profissionais das demais instituições e empresas que desenvolvem  ações  voltadas à  saúde do trabalhador”, enfatizou.


Texto:  Ascom – CEREST-CG

Policiais recebem capacitação para combater o trabalho infantil

Iniciativa foi do TRT 13ª Região e do FEPETI-PB

Policiais militares da Paraíba foram capacitados para atuar no combate ao trabalho infantil. O curso foi realizado no mês de novembro passado, através de uma parceria entre o Tribunal Regional do Trabalho 13ª Região (TRT 13ª Região) e o Fórum Estadual de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil e Proteção ao Trabalhador Adolescente na Paraíba (FEPETI-PB).

O projeto teve como objetivos sensibilizar e capacitar policiais militares para identificar crianças e adolescentes em situação de trabalho infantil e fazer os devidos encaminhamentos; colaborar na melhor definição profissional do agente ou operador dos direitos humanos que atua diretamente na erradicação do trabalho infantil e na defesa do direito do adolescente trabalhador; envolver profissionais da rede de proteção da criança e do adolescente e no fluxo de encaminhamento.

Foram realizadas palestras e oficinas com os policiais militares do Estado, com profissionais de diversos órgãos que atuam com à prevenção e erradicação do trabalho infantil, como: TRT 13ª Região, Procuradoria Regional do Trabalho 13ª Região, Universidade Federal da Paraíba, FEPETI-PB e a Secretaria de Desenvolvimento Social de João Pessoa.

O curso compreendeu 16 horas divididas em 04 módulos, com os seguintes conteúdos: definição de trabalho infantil e piores formas, riscos e consequências do trabalho infantil, mitos sobre o trabalho infantil e rede de proteção e atendimento à criança e ao adolescente - identificação e atribuições. Haverá ainda oficina de metodologia e intervenção sobre combate ao trabalho infantil - notificação e outras providências.


Fonte: http://www.fnpeti.org.br

PROCURADORA DO MPT E PREFEITO DE QUEIMADAS SÃO HOMENAGEADOS DURANTE FÓRUM CONTRA O TRABALHO INFANTIL

     O I Fórum Municipal Contra o Trabalho Infantil: Desafios no Enfrentamento, foi realizado na manhã desta quarta-feira (22), na cidade de Queimadas/PB, de forma exitosa. O evento foi viabilizado através de uma parceria do Centro de Referência Regional em Saúde do Trabalhador de Campina Grande (CEREST-CG) e as Secretarias de Desenvolvimento Social, Educação e Saúde da Prefeitura de Queimadas; Ministério Público do Trabalho (MPT) e da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego na Paraíba (SRTE).

         Antes de ser iniciada a programação, o Prefeito de Queimadas, Carlinhos de Tião e a procuradora do MPT,  Marcela de Almeida Maia Asfora, foram agraciados com a Comenda Defensor da Criança e do Adolescente. O evento sediada no Sindicato dos Trabalhadores Rurais do Município de Queimadas, foi aberto oficialmente com a palestra da procuradora  Marcela de Almeida, que explanou sobre A Importância da Atuação Integrada dos Órgãos de Proteção dos Direitos da Criança e do Adolescente no Combate ao Trabalho Infantil.
       Trabalho precoce e suas consequências nas vidas das crianças e dos adolescentes, as piores formas do trabalho infantil, entre elas doméstico e a exploração sexual, foram destaques da palestra da Procuradora do MPT,  Marcela de Almeida. Ela fez uma alerta à sociedade no sentido de unir forças para  combater esta problemática que afeta milhares de crianças na Paraíba, no Brasil e no mundo.
       Vários outros temas voltados à situação do trabalho infantil foram abordados na oportunidade. Clóvis da Silveira Costa (auditor fiscal da SRTE),  abordou o tema: Prejuízos do Trabalho Precoce para a Saúde de Crianças e Adolescentes, destacando os efeitos negativos para as crianças e, por conseguinte, na fase adulta.
     Clóvis falou das condições precárias, equipamentos obsoletos e principalmente  das jornadas excessivas impostas às crianças e aos adolescentes, muitos deles vivendo em extrema situação de vulnerabilidade e de risco social.
         Durante sua explanação, a coordenadora do CEREST-CG, Anna Karla Souto Maior, chamou a atenção dos profissionais de saúde do município de Queimadas para a importância da notificação dos acidentes e outros problemas envolvendo crianças e adolescentes supostamente decorrentes de atividades laborais, sejam no ambiente urbano, doméstico ou rural. 
       Anna Karla apresentou a estrutura do CEREST e a funcionalidade de seus respectivos núcleos. Lembrou que órgão está à disposição para contribuir com ações voltadas a combater ou minimizar a problemática do trabalho infantil naquela região.
     Outras duas importantes palestras marcaram o evento. Anna Paula Batista dos Santos (técnica do PETI) falou da Importância da intersetorialidade no enfrentamento do trabalho infantil e Erivaldo Genuíno Lima (Coordenador Pedagógico do Município de Queimadas), abordou o tema: Os Impactos do Trabalho Infantil no Rendimento Escolar das crianças e dos adolescentes.

       Participaram do I Fórum Municipal Contra o Trabalho Infantil, profissionais de Saúde, da Educação e Desenvolvimento Social.  O evento foi prestigiado pelo coordenador do Fórum de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil e Proteção ao Trabalhador Adolescente na Paraíba (Fepeti), Dimas Gomes, além de representantes de outras instituições.

Texto: Ascom - CEREST-CG
Proxima  → Inicio

CEREST/CG

R. Maestro Alcides Leão, 595, Bairro Santa Cruz (ao lado do INSS). Campina Grande, Paraíba, Brazil

Pesquisar este blog

Seguidores

Total de visualizações

ABRIL VERDE 2018: Cerest realiza reunião com nove municípios pertencentes a 2ª Macro Região em Saúde da Paraíba

O Centro de Referência Regional em Saúde do Trabalhador (Cerest) de Campina Grande se reuniu, na tarde desta quarta-feira (21), com re...

LINKS ÚTEIS